5 youtubers que eu estou amando:


Vendo que o youtube é a maior plataforma de vídeos interativos atual, várias pessoas usufruem dele pra compartilhar suas vidas e opiniões etc. O YouTube se tornou a minha televisão, pensando nisso, selecionei 5 canais de youtubers que eu estou assistindo com mais frequência pra mostrar pra vocês, quem sabe um deles vire o seu favorito também?Bora conferir:





Conheci o Gabriel através de um amigo meu que compartilhou um dos vídeos dele no facebook dando a opinião sobre FINS DE SEMANA (esse acima) e dês de então, me inscrevi no canal dele e venho assistindo todos os seus vídeos. Ele fala (dando a opinião) sobre coisas bem aleatórias e ao mesmo tempo divertidas, vale a pena assistir.


Muitos de vocês já devem o conhecer como "ex namorado do federico devito", bom agora não mais. Ele criou um canal super aleatório e divertido no youtube, esbanjando o jeitinho dele super legal e fofo\engraçado de ser e promete fazer bastante sucesso. Já gostava dele antes, agora então, nem se fala..



"Faaala galera, tudo certo com vocêeees??" introdução de todos os seus vídeos, luh já é bem conhecido, porém sempre tem aqueles que não fazem idéia de quem ele seja e do que eu faz. Bom, ele é dono do blog Estilo bifásico e intercala tudo com o youtube. Ele faz de tudo um pouco, faz vlogs, viaja, faz tags, fala de moda\maquiagem masculina\beleza em geral e muuuito mais.




 Também a conheci a pouco tempo, e me apaixonei por essa garota. Além dela ser linda e super fofa, ela fala\faz de tudo: faz vlogs, viaja, fala de utilidades, maquiagem em geral\ beleza, tecnologia e mais milhões de coisas. Creio que alguns já conheçam ela também, mas ela foi novidade pra mim e como é uma das que eu mais estou asssitindo ultimamente resolvi compartilhar com vocês! (As meninas vão amar!)



Acho que a maioria também o conhece, mas estou completamente viciado nele e nos vídeos dele, então não podia deixar de falar. Vive no mundo do youtube a alguns bons anos e faz bastante sucesso também. Ele é hilário, super fofo, fala de coisas legais e simplesmente não tem como não gostar dele. Rola de tudo no canal dele, coisas aleatórias, tags, asks além dele compartilhar praticamente toda a sua vida com a sua "turma" haha. Ah, não posso deixar de falar que pra quem curte games, ele tem um canal só pra jogar variados jogos e tal. Super viciei e não tem como "desviciar". Nunca. Hahaha

Bom pessoal, espero que tenham gostado e que se apaixonem por todos eles assim como eu me apaixonei! Comentem ai em baixo se já assistiram algum deles e o que acham!

Compartilhe esse Post !
Postado por:
Arquivado em: , ,

Mudanças e indefinições


Tenho acordado com a sensação de que 'hoje' vai ser mais um dia daqueles cheio de decepções, inseguranças, estresse e um bocado de emoções ruins que estamos sujeitos à receber diariamente das pessoas que nos rodeiam. Acordar desmotivado por causa disso é horrível, mas ainda tem um lado positivo: estou percebendo como, o que, e para que devo mudar. O que devo retirar e o que deve permanecer. Como se fosse uma motivação para que eu me sinta disposto à definir quem deve ficar ao meu lado. Parece confuso né? Também acho.

Quando comecei à perceber esse estado estranho, vi que também estava me afastando das pessoas. Aos poucos, mas me esforçando para a distância aumentar. Não ligo mais para quem quiser sair, a porta sempre estará aberta e como quem fecha sou eu, sinceramente? Eu não estou nem um pouco a fim de fechá-la. Cansei de manipulação, de jogos emocionais e de tanto 'estou aqui por você' sem se entregar por inteiro. Cansei das segundas-chances desperdiçadas. Arrependi de como eu dei passe livre para as pessoas transitarem aqui dentro, como se meu interior dependesse de uma esmola emocional pra se manter vivo. Quem disse? Sempre me mantive sozinho. Minha autossuficiência dá conta do recado, nunca fui de mendigar nada. Quem dirá amor, amizade ou seja lá o que for.

É difícil descobrir quem está falando a verdade mas é fácil saber quem está do seu lado, apoiando. Até porque, roda de amigos nunca existiu. Quem realmente consegue fazer uma roda com pessoas que confiam, compreendem, apoiam e sabem mais sobre você do que a maioria? Desculpe-me se acha que consegue. Toda regra tem exceção, mas no caso dessa, desconheço. Ninguém tem um número tão relevante de bons amigos fora do facebook, e, como aprendi, a maioria são sugadores de felicidade. E como...

Meus relacionamentos nunca foram vagos, sempre me jogo por inteiro. Não existe meio termo comigo, amo demais e sofro demais. Sou intenso mas sei a hora de parar. Sei quando a pessoa tem o potencial e quer estar ao meu lado. Me ter não é tão fácil quanto parece. Se eu me amo em cada detalhe, espero que me amem o triplo. Quem tentou me entender, ficou pelo caminho. Assim como 'Viver ultrapassa todo o entendimento' (Clarice Lispector), estar ao meu lado também. Porque não é questão de saber todos os meus gostos e gestos, é questão de saber estar. Não é saber quando e como reagir, e sim arriscar pra tentar me surpreender. Amo surpresas desde que tenham total influência positiva para ambas as partes.

Estou passando por uma fase de mudanças, tentando separar o bom do ruim e excluindo o indefinido. Me dou bem com o que é bom, e sei lidar com o que é ruim. Meio termo não existe, e nesse meu mundo cheio de decisões e intensidade, fica difícil arranjar um espaço pro que ainda não se definiu. Eu não defino ninguém, cada um sabe o que deve fazer para se mostrar necessário na vida de alguém. E como eu tenho certeza que eu sou alguém que faz a diferença, espero que alguém faça pelo menos isso na minha vida. Mas ainda assim, espero um pouco mais. Acho um pouco difícil, mas não custa nada tentar.

E é por isso que ando me afastando das pessoas. O caminho até mim continua o mesmo, basta vir e mostrar para o que veio. Se for bom, que fique. Se for ruim, que seja aprendizado. Mas se for indefinido, a porta está aberta e por favor, não ouse voltar. 
Compartilhe esse Post !
Postado por:
Arquivado em:

Adote um cãozinho pela ONG "CÃO SEM DONO"


Em dois anos morando em uma cidade um pouco maior que a minha cidade natal, presenciei cenas de cães\gatos abandonados nas ruas que me chocaram demais! Nas capitais\grandes cidades, é o que mais se vê e muitos não sabem o que fazer quando se deparam com esse tipo de cena.  O estado de magreza\desnutrição perceptível, fome consequente, rostinhos tristes e demonstrando necessidade de carinho é de partir o coração, mesmo, eu sinto um aperto no coração cada vez que dou de cara com esses animais nessas condições.
Pensando nisso, resolvi procurar algumas ONG's e sites pela internet que apoiavam projetos de adoção e apadrinhamento desses animais que precisam de um lar e repassa-los para vocês. Como resultado, encontrei e me apaixonei por essa em especial: a ONG DE PROTEÇÃO ANIMAL "CÃO SEM DONO".


Quem eles são:

O Cão Sem Dono é uma ONG (Organização Não Governamental), sem fins lucrativos, e que nasceu de um grande sonho do seu atual presidente: tirar o maior número possível de animais das ruas, dar tratamento adequado e integrá-los a famílias que lhes deem amor, carinho e uma vida digna. Mas, chegar até aqui, não foi fácil. Há sete anos atrás, em 2005, o que era sonho começou a se tornar realidade.
Atualmente a ONG mantem 2 abrigos, também conhecidos como “Lar Transitório”, com mais de 210 animais que são constantemente tratados por veterinários, alimentados com ração de boa qualidade, bebem água potável, dormem em abrigos especialmente construídos e são tratados com muito amor e carinho por todos os funcionários e voluntários que estão sempre visitando as instalações onde ficam os cães.


O que você precisa:
Para adotar você precisa ser maior de 21 anos (no caso dos menores, teriam que se dirigir aos seus pais e pedir para que eles façam todo esse processo).  Eles não doam cães para servirem de guarda ou viverem em empresas. Também não doam cães para morarem em sítios ou fazendas apenas sob cuidados de caseiros e funcionários.

Apresentar documentos originais de RG e CPF, além de comprovante de endereço. Deverá assinar também um termo de adoção se responsabilizando pelo animal por tempo indeterminado, ou seja, até o fim da vida.

Em caso de não adaptação o animal deverá ser devolvido para o Cão Sem Dono. Todo adotante deverá ser aprovado em entrevista.

IMPORTANTE:
o SÍTIO deles (Lar Transitório 1) fica em Itapecirica da Serra, São Paulo, e devido os custos de transporte, eles estão apenas doando animais para a Grande São Paulo e cidades até 25 Km do Centro, a menos que você vá visita-los. Caso você seja de alguma localidade não atendida por eles procure uma ONG ou o CCZ – Centro de Controle de Zoonoses de sua cidade.


Bom pessoal, como esse post queria além de conscientiza-los, fazer com que o interesse desperte em todos. Temos que ter total ciência do quão importante isso é. Adotar um cão é salvar uma vida, em toda a intensidade da palavra. O pessoal que não for de são paulo e região e tiver interesse relacionados, é só comentar aqui em baixo sua região que lhes passo diretamente o site de alguma das ongs de suas respectivas regiões.  Bjão e até semana que vem!

Compartilhe esse Post !
Postado por:
Arquivado em: , ,

Papo com Pedro HMC: Põe Na Roda, Preconceito e apoio da ONU!


Como sou acostumado a dizer, internet é terra de todo mundo. Qualquer um cria seu espaço e decide o que vai compartilhar ali. Na maioria das vezes, o assunto principal é 'si mesmo', falar do que gosta, do que convém e do que se entende. E quando junta isso tudo de três pessoas para se lutar por uma causa? Foi isso que o Pedro HMC (sigla do sobrenome Henrique Mendes Castilho), resolveu fazer. Trazer pra internet, um novo canal de mídia que abordasse assuntos polêmicos de forma leve, com humor e 'sem ativismo', sobre a população LGBT. Se deu certo? Bom, com apenas seis meses de existência, o canal PÕE NA RODA soma mais de 7 milhões de visualizações, mais de 100 mil inscritos e muitos minutos emocionantes.
O canal é composto pelo roteirista Pedro HMC, o fotógrafo Felipe Abe e  pelo Nelson Sheep que é editor-chefe do site Superpride. Esse trio tem conquistado um público cada vez maior e sem distinção: pais, irmãos, primos... sejam LGBT ou não, gostam de conferir esse trabalho incrível, que de tão qualitativo e eficiente, fez com que eles se tornassem parceiros da ONU na campanha Livres e Iguais.

Admirador do projeto, entrei em contato com o Pedro para que ele me concedesse uma entrevista, e rapidamente ele aceitou! Mostrando assim, que dá atenção e tem muita paciência com quem o acompanha. Confira o que ele disse:


Luccas - Bom, primeiramente queria agradecer, por você disponibilizar um pouco do seu tempo para responder as minhas perguntas. Estou muito grato! 
Pedro HMC - Eu que agradeço o interesse pelo meu trabalho, imagina!

1 - Seus familiares, amigos apoiaram quando você disse que fundaria o Põe Na Roda? 
Sim. Minha mãe não entendeu direito do que se tratava, mas hoje está super orgulhosa. Felizmente sempre tive apoio da família, nunca foi um problema ser gay, ter namorado... Acho que quem menos me apóia mesmo sou eu rs, sou muito inseguro e sempre fico pensando "Será que vai dar certo? E se isso, e se aquilo?" e os amigos e família "Vai!!!"

2- Vocês abordam os assuntos relacionados ao preconceito de forma leve, sem muito ativismo, como você mesmo já disse. Na sua adolescência, você sofreu preconceito de forma muito abusiva? Sentiu falta de algum apoio, como vocês hoje são para aqueles que sofrem com o preconceito? 
Não posso dizer que já sofri muito preconceito. Acho que sofri pouco, felizmente. Já rolou bullying no trabalho quando eu era estagiário, e muito pouco na escola mesmo (mas nesse caso, eu provocava muito bullying também rs por sempre gostar de fazer piada, inventar apelido, etc, então acabava sendo chumbo trocado rs). Sobre o apoio, acho que gay em geral tem muito pouca referência. Fico feliz que hoje gays bem novos possam se espelhar na gente de alguma forma, mostramos que somos gays e não tem nenhum problema com isso, eu não tinha isso.

3- Pedro, todos nós sabemos que seu currículo dentro das mídias é um pouco extenso, e experiência é o que não falta, mas você sentiu alguma dificuldade em definir como o Põe Na Roda iria abordar os assuntos sobre a comunidade LGBT?
Senti. Porque eu nunca fui militante ou ativista, então meu conhecimento de causa sobre a comunidade LGBT se resume à minha experiência, que eu diria que é muito sortuda por ter tido uma família que me compreende, por ser G e não LB ou T que sofrem mais preconceito ainda... E comecei o canal com intuito de ser mais humor, depois percebi que abracei uma causa e também seria legal falar sério. Sendo assim, estou aprendendo junto com a audiência. Muitas vezes tive que pesquisar bastante e consultar ativistas, psicólogos e advogados pra fazer alguns vídeos, como o de Dia das Mães, dos Pais, Dentro do Armário, e um agora sobre adoção de filhos por famílias gays, que estamos produzindo.

4 - Depois da criação do canal, como aconteceu a divulgação e como foi o ver crescer tão rápido assim?
É incrível e inesperado. Eu não fazia ideia do que esperar quando lancei, mas fico muito feliz. Mesmo assim, ainda acho que temos muito a trabalhar a mostrar e muito a crescer.

5 - Sabemos que o Põe Na Roda é um parceiro da ONU na divulgação da causa LGBT. O que você tem a dizer sobre isso? É uma realização? 
Este foi outro convite que nos deixou muito estarrecidos, afinal, é a ONU. Somos um canal de vídeos pra Internet com 6 meses de existência apenas. Eles mandaram e-mail apresentando essa Campanha Livres e Iguais, que tem objetivos muito em comum com os do nosso trabalho: a inclusão do gay no mercado de trabalho, combate ao preconceito, mostrar que ser gay "tudo bem"... Então fomos convidados a ser parceiros dessa campanha, mostrando que apoiamos a abordando alguns temas chave da campanha (como já fizemos com "Preconceito no Mercado de Trabalho" no vídeo "Entrevista de Emprego). Na verdade nosso trabalho é desenvolvido da mesma forma, mas contamos com o selo e apoio deles, que também podem usar nossos vídeos em convenções e eventos que debatam os temas, o que para nós é uma honra. Um próximo planejado será sobre a mudança de nome civil de travestis e transexuais.

“A gente trata do assunto de maneira natural e sem levantar bandeira” disse Pedro HMC, quando os integrantes do canal foram ao Programa do Jô.

 Imagem: Gshow.com


6 - Qual será o destino do Põe Na Roda? Vocês tem algum projeto à realizar? 
Continuar crescendo, conseguir mais ações comerciais, e principalmente patrocínio. Encaro o Põe Na Roda como um canal gay, que a TV infelizmente não tem. Enquanto temos canais pra todo tipo de público na TV a cabo, o público gay ainda é carente neste sentido. Por mim a gente lançaria mais vídeos desde já e teria ainda mais variedade de programas e tipos de vídeo. Mas ainda tenho muito pouco tempo livre e não consigo me dedicar exclusivamente ao canal. Essa na realidade é a minha meta agora, até porque acredito que o crescimento do canal dependa disso.

7- Qual o conselho você dá para os pais que não aceitam a homossexualidade de seus filhos?
A vida é uma só: não perca tempo e aceite. Ame seu filho e queira que ele seja feliz! É isso. Seu filho não é diferente, essa é só uma característica da personalidade dele que você não conhecia ou não enxergava. Mas ele é a mesma pessoa.

8- E para os milhares de jovens que sofrem com o preconceito diário, seja na escola, no trabalho... O que você tem a dizer para eles?
Tenho a dizer que eles tem que acreditar em si e ter a certeza de que VAI MELHORAR. O preconceito existe e é péssimo, mas ele também nos torna mais fortes: aprendemos a lidar com rejeição desde cedo, fazemos de tudo possível para conquistar nossa independência o mais cedo possível, temos mais certeza de quem gosta da gente como somos e de quem não gosta que já se afasta... Essas pelo menos foram as lições que eu tirei do que passei. Não quero dizer que o preconceito seja algo legal, mas de tudo que seja difícil na vida, só conseguimos passar por cima se aprendemos a enxergar o lado bom. Você acaba quase que agradecendo mesmo o que te aconteceu de ruim, porque soube tirar a melhor lição e se tornou alguém melhor com isso. Essa pelo menos foi a lição que tirei.

O Põe Na Roda tem vídeos novos sempre nas terças-feiras, às 11:24. Mas você poder acompanhar o Pedro HMC no twitter, instagramfacebook e em suas postagens no site da Folha na coluna Factóides!

Curtiram a entrevista? Espero que sim. Essa era uma das novidades que eu estava louco pra compartilhar com vocês! Comentem aí o que acharam!
Compartilhe esse Post !
Postado por:
Arquivado em:

Vamos ao Magisterium Day?


Oi gente! O post de hoje é um convite especial da Leitura Sete Lagoas e do blog Entrando Numa Fria para um evento super legal de divulgação do primeiro livro da saga Magisterium, que é uma obra escrita à quatro mãos, entre Holly Black e Cassandra Clare. O evento vai rolar em várias outras cidades brasileiras, e aqui, vai acontecer lá na Leitura do Shopping Sete Lagoas. Legal né? Fiquei super empolgado quando vi o book trailer desse livro, que promete ser um dos próximos líderes de vendas. Eu adoro ficção, e a história desse é bem intrigante e me despertou muito interesse. Olha que máximo:



Fala sério, parece ser muito bom!!! O evento aqui em Sete Lagoas vai rolar dia 18 de Outubro, Sábado, às 15hrs lá na Leitura do Shopping Sete Lagoas (Av. Otávio Campelo, 2801, Eldorado), aconselho aos fãs de Cassandra e da Holly que compareçam, porque o pessoal tá preparando muitas surpresas incríveis! Vai rolar um bate-papo super legal sobre as autoras e temáticas do livro. E se você for comparecer, confirme presença no evento no facebook AQUI.
Ah, se você é de outra cidade, não precisa ficar triste, o Magisterium Day vai rolar em muitas outras cidades nesse mesmo dia! É só entrar no site Magisterium e conferir em qual cidade mais próxima vai rolar o evento, não percam!!
Compartilhe esse Post !
Postado por:
Arquivado em: , ,